25 de setembro de 2021
  • Gastronomia.com España
  • Gastronomia.com México
  • Gastronomia.com Perú
  • Gastronomia.com Colombia
  • Gastronomia.com Paraguay
  • Gastronomia.com Argentina
  • Gastronomia.com Ecuador
  • Gastronomia.com USA
Síguenos en  

27 de agosto de 2018
Valoración  (0)
Como identificar peixe fresco?
FacebookTwitterGoogle PlusLinkedin
Como com qualquer outro alimento, o uso saudável de peixe é importante para reduzir o risco de doenças transmitidas por alimentos.
 
A Administração de Alimentos e Medicamentos nos Estados Unidos propõe seguir as seguintes recomendações sobre segurança básica em relação à compra, armazenamento e preparação de peixe.
 
Compre peixe e marisco só quando é refrigerado ou quando está em uma camada espessa de gelo, de preferência em uma caixa.




 
Estes são alguns dos sinais que indicam que o peixe é fresco:

    - O peixe tem que ter um cheiro fresco ou suave; seu cheiro não deve ser azedo ou semelhante à amônia.
    - Os olhos dos peixes devem estar claros e sobressaírem um pouco.
    - A carne do peixe deve ser brilhante e firme e ter guelras vermelhas e brilhantes.
    - Depois de pressionado, a carne deve retornar ao seu estado normal
    - Os filés de peixe não devem apresentar descoloração, escurecimento ou secagem nas bordas.
 
Armazenar corretamente
 
Coloque marisco ou peixe no gelo, na geladeira (se usado muito em breve) ou no freezer imediatamente após a compra. Se o peixe for congelado, é necessário envolvê-lo bem em papel alumínio para evitar vazamentos de ar.
 
Prepare-se com segurança
 
A maioria dos peixes e mariscos devem ser cozidos a uma temperatura interna de 62 graus C e deve ser examinado em mais de um ponto para determinar se estão prontos. Se você não tiver um termômetro, existem outras maneiras de fazer isso:
 
    - Peixe: A carne deve ser opaca e separada facilmente com um garfo.
    - Camarão e lagosta: a carne será perolada e opaca.
    - Vieiras: a carne parece branca leitosa, opaca e firme.

Valora esta noticia 

 

Top videos

EVENTOS
10 de outubro de 2017
(43)
Del 15 al 17 de septiembre se celebró en La Rural, Buenos Aires, FIBEGA, la Feria Iberoamericana de Gastronomía, que reunió a los destinos gastronómicos mundiales más relevantes, el II Congreso Iberoamericano de Gastronomía y el Encuentro Iberoamericano de Chefs. Países como Perú, México, Argentina, Uruguay, Brasil, Guatemala o País Vasco mostraron su riqueza y diversidad gastronómica; y representantes de diferentes sectores relacionados con la cocina como los chefs Germán Martitegui, Andoni Luis Aduriz o José del Castillo, ofrecieron showcookings y presentaciones. Un túnel del vino, en el que se ofrecieron catas y degustaciones de los vinos y bebidas más representativas y sorprendentes, y diferentes espacios de degustación y mercado. 3 jornadas de celebración de la cultura gastronómica de Iberoamérica que reunieron a más de 22.000 visitantes.